11/05/2011

Há certas horas...

em que não precisamos de um amor, uma paixão e tão pouco queremos beijo na boca.
Há certas horas que só queremos a mão no ombro, um abraço beem apertado, ou mesmo estar ali, quietinho, sem dizer nada.

Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, alguém que ria de nossas piadas sem graça...
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gestoimpensado...
Alguém que nos possa dizer:
Acho que você está errado, mas estou do seu lado...




Há certas horas... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário